Serrilha - Coisas que me deixam feliz

karel martens

Continuando na onda holandesa, um vídeo com o designer Karel Martens feito para a série Profiles do Submarine Channel.

Um dos maiores expoentes do design holandês, Martens fundou junto com Wigger Bierma a Werkplaats Typografie, escola de tipografia experimental pioneira.

Seu apreço pela experimentação transpassa seus trabalhos, nos mostrando uma lógica interna que guia suas construções e escolhas de cor, forma e texturas.

grandes esperanças

A editora GraphicDesign& criada por Lucienne Roberts e Rebecca Wright pretende explorar como o design gráfico pode se relacionar com outras áreas de conhecimento.

Em seu livro Page 1: Great Expectations as moçoilas convidaram 70 designers a dar sua interpretação da primeira página do livro Grandes Esperanças de Charles Dickens.

Cada um dos designers tinha direito a 2 páginas duplas: uma com seu nome e design e outra destinada a conceituação do layout, além das especificações de tamanho e escolha tipográfica.

Eu sou suspeita porque amo esse livro, mas essa edição recheada de primeiras páginas parece apetitosa, alternando momentos de desafio e celebração das convenções do design editorial.

elaine lustig cohen

da série: coisas que me deixam feliz.
Um vídeo feito pela AIGA com Elaine Lustig Cohen.

Lustig Cohen fez parte de uma vanguarda de designers que buscaram adaptar os ideais modernistas vindos da Europa ao contexto americano.

Ela foi casada com Alvin Lustig e aprendeu um bocado com o marido, especialmente quando ele perdeu a visão em decorrência da diabetes e teve que confiar em Elaine para ser seus olhos na hora de executar seus conceitos.

Com a morte de Alvin, Elaine pôde desenvolver sua própria linguagem a partir do que tinha aprendido com ele.

trovão maravilhoso

Na Wonder Thunder as superfícies de trabalho do casal Sasha Barr e Meagan Claire Hall são as mais variadas possíveis.

São panos de prato, almofadas, sacolas e quadrinhos adoráveis com ilustrações de traços simples e jeitinho retrô, muita textura e uma paleta de cores moderninha.

Agora na loja deles só tem alimentos com dentes mas há um tempinho atrás comprei essa lua dentuça. :B

em quase todas as fotos

Publicados pela KesselsKramer Publishing, braço editorial da agência de publicidade KesselsKramer, os livros In almost every picture, são de dar gosto. São livretos recheados com fotografias cotidianas compradas em mercados de pulga –  imagens que foram esquecidas, reencontradas e reinterpretadas.

Entre meus favoritos estão os números 6 e 7 que mostram o passar do anos para duas mulheres de maneira distinta.

Em um deles acompanhamos a trajetória de uma mulher, de 1936 até 2009, com uma arma na mão. A cada vez que acerta o alvo no estande de tiro do parque de diversões ela ganha uma foto.

No outro, a biografia é contada através de fotos em preto e branco tiradas em uma cabine. As imagens nos mostram a mesma pessoa por cerca de 60 anos e apesar das suas mudanças físicas sua expressão se mantém a mesma.

p.s. estou enrolando com esse post desde 27 de março, que vergonha! Em tempo, o blog da Creative Review tem uma ótima matéria sobre Erik Kessels.

sabadabada

Conheci o Sabadabada durante uma pesquisa de projeto de faculdade. O site visualmente é uma tosqueira só, mas pode se dizer que é um diamante a ser lapidado. Trata-se de uma coleção de mais de 15 anos de discos de música brasileira das décadas de 60 e 70.

Na sessão de capas você pode se deliciar com centenas de discos organizados meticulosamente por gravadora e número de catálogo.

Além das capas, o dono da coleção (Peter), ainda disponibiliza álbuns inteiros para download. Coisa fina!

rejane dal bello

Adoro o uso destemido de cor, tipografia e formas geométricas nos trabalhos da designer turbo talentosa Rejane Dal Bello.

Morando desde 2004 na Holanda, Dal Bello tem verdadeira facilidade de circular entre clientes institucionais e culturais e atendê-los com igual qualidade. Seus trabalhos mostram uma linguagem visual forte e consistente.

Aqui embaixo fica um vídeo produzido para a AIGA Chicago onde ela fala um pouco sobre seu processo, trabalho grátis e otras coisitas más.

P.S. Quão maneiro são esses livros de processo dela?

linha do tempo

Ainda não tive o prazer de ter essa pepita em mãos, mas certamente o recém lançado Linha do tempo do design gráfico no Brasil será minha próxima aquisição.

Trata-se de uma pesquisa de três anos que reúne e organiza dois séculos de produção gráfica no país compondo sua narrativa com livros, cartazes, capas de disco e revistas.

Com prefácio de Steven Heller e organização de Chico Homem de Melo e da designer fera Elaine Ramos, que também é responsável pelo projeto gráfico, o livro de 700 páginas vem com uma sobrecapa que pode ser montada de quatro formas diferentes.

Um registro valioso e mais que necessário da cultura visual brasileira.